alecrim, chá da felicidade, hortelã, Ponderações, xícara de chá

Uma xícara de felicidade

Eu adoro chá. Tomar chá quentinho a noite é um ritual que tenho com meu filho, que também é apaixonado por chá, ou “chai” como ele gosta de dizer. Em casa temos um arsenal de tipos, marcas, sabores: TeeGschwendner, Fauchon, La Barraca, Intizen, London, Celestial e todos os outros que vamos encontrando e conhecendo. Claro que não dá para discutir a delícia de um cházinho natural, feito com folhas frescas e todas as suas propriedades terapêuticas. Dia desses soube que a Secrets de Famille, uma loja linda de móveis em estilo provence, serve todas as quintas-feiras, durante o inverno, o Chá da Alegria. Chá da Alegria? Fiquei curiosíssima e descobri que a receita para o tal chá não podia ser mais simples, comme il faut: alecrim com hortelã. Parece que o grande segredo fica por conta do alecrim, que segundo conta a história foi receitado em 1370, por um monge, para a rainha Elisabeth, da Hungria, que estava paralítica e sofria de gota. A fórmula consistia em juntar alcoolato de alfazema e alecrim e após algum tempo de uso a monarca recobrou a saúde e a alegria. Na época o alecrim era considerado uma planta que combatia a tristeza e era usado especialmente em casos de depressão e acabou ficando conhecido como “Água da Rainha da Hungria”. A símpatica Secrets de Famille criou esse delicioso ritual de tardes de chá juntando ao poderoso alecrim o hortelã, perfumadíssimo e eficiente calmante natural, tem como não ficar feliz tomando goles de alegria?

Acho que você gostaria de ler também...

Deixe seu comentário