coragem, enfrentar medo, Ponderações, seu sonho

Fazer é que é difícil, mas não impossível…

Em 1996 eu estava há um milímetro, ou há alguns meses, de realizar meu maior sonho que era morar na França. Como eu desejei isso…com toda força! Na hora de virar realidade a coisa toda desandou e meu sonho não se realizou. Hoje, tantos anos depois, tenho para mim que fui eu mesma que sabotei meu plano, por medo, puro medo.
Não que isso justifique mas, naquela época, morar fora do país era uma mudança quântica na vida de alguém, diferente dos dias de hoje não havia e-mail – pelo menos não fácil como hoje em dia! – não havia skype, facetime, whatsApp, viber ou qualquer outra maneira de se comunicar que não fosse o bom e velho correio. Não existia Sedex 10, UPS, Fedex e cada ligação telefônica custava uma verdadeira fortuna.
Não tive coragem, tive medo e durante muitos anos sonhei em como teria sido minha vida, sofri e acho que aprendi. Só você sabe o que deve e o que pode fazer, o medo vai sempre fazer parte, mas se você quer de verdade verdadeira precisa passar por cima dele, do medo, e isso vale para quase tudo: encarar relacionamento, se afastar de quem não te faz bem, enfrentar desafio profissional, mudar de carreira, viajar para o outro lado do mundo, trocar de casa, mudar de cidade, de cor de cabelo…e o que mais puder fazer parte de uma lista de sonhos.
Já estou vendo alguns dizendo: “falar é fácil, né?”. Pois é, falar é mesmo muito fácil, fazer é que é difícil, que é complicado, que dá medo, que exige muita coragem. Mas Guimarães Rosa é que está certo sobre o que a vida quer da gente, “a vida quer da gente CORAGEM”.

Acho que você gostaria de ler também...

3 Comments

  1. Vanda

    11/10/2012 at 00:46

    Em 69 eu também quis vir para SP,morar sozinha, estudar jornalismo e como vc, os tabus foram mais fortes. Depois fiz uma faculdade que não tem nada a ver comigo, casei,tive filhos. Qdo me separei, finalmente consegui virar a mesa. Mudei para SP, procurei trabalho em anúncio de jornal,enfim, me libertei. 15 anos depois precisei voltar ao interior por problemas familiares, onde fiquei mais 6 anos. Agora joguei âncora aqui na capital. “Se chorei ou se sofri, o importante é que emoções eu vivi” – com muito orgulho. Sempre é tempo para novas aventuras.

    1. Senhorita Holly

      11/10/2012 at 12:55

      Ah! Srta Vanda a gente há de sempre ter muita CORAGEM!!!!!! 😉

  2. Anonymous

    11/10/2012 at 23:05

    Lindo e verdadeiro!!! Coragem people!!!
    Popo

Deixe seu comentário