Yearly Archives:

2013

2014

  Sem categoria

2014

Lá se vai mais um ano! No fundo sabemos que é apenas uma contagem de dias, mas essa sensação de esperança e coragem que nos invade nessa época não pode e não deve ser desperdiçada. Que venha 2014 e que sejamos nele a nossa melhor versão, nossa melhor edição até aqui… Não tenho palavras para agradecer quem passou por aqui, mandou recados carinhosos, me contou histórias, dividiu pensamentos e imagens… desejo que cada um de vocês tenha uma virada de ano espetacular, cheia de sorrisos, abraços, beijos, dança, risadas, reconciliações, emoções,  ...
Mudando

  Ponderações

Mudando

Se alguém te magoar uma vez, não significa que vai te magoar duas, se alguém te magoar duas vezes provavelmente vai te magoar dez vezes…Não me lembro onde li isso, mas o fato é que ao ser magoada pela décima vez, touché, essa frase faz todo o sentido. Existem relações em que as mágoas são uma constante, elas não mudam e nem muda aquele que costuma magoar, quem tem que mudar é você. Mudar o pensamento, mudar o sentimento, mudar o caminho, mudar o telefone e até de cidade se for preciso, trocar o padrão a fim de colocar um ponto final nesse ciclo maluco  ...
Seja a protagonista

  Ponderações, Sem categoria

Seja a protagonista

Em um dos meus filminhos prediletos, O Amor Não Tira Férias, a personagem Íris sofre profundamente com um caso de amor confuso e não resolvido, onde o objeto de seu desejo, um tipo canastrão,  parece mais preocupado em conseguir que ela corrija seus textos (os dois são jornalistas) do qualquer outra coisa. Arthur Abbot um velhinho muito querido e respeitado roteirista de cinema ao ouvir todo o drama amoroso de Íris sentencia: “Nos filmes, nós temos a protagonista e a melhor amiga. Você, eu posso dizer, é a protagonista, mas por alguma razão, vem se  ...
Não tenha medo, mude!

  Ponderações, Sem categoria

Não tenha medo, mude!

Não gosta mais disso? Não quer mais ficar aqui? Não acredita mais nisso? Não concorda mais com aquilo? Não pensa mais assim? É só mudar, simples assim, as mudanças são legítimas e, acima de tudo, necessárias ao longo da vida. Mude, mude de ideia, mude de planos, mude de rumo e inclua nisso se  arrepender, voltar a trás desfazer os nós e os mal entendidos. Não tenha medo, nem pudor, nem pense nas mudanças que deseja promover como algum sinal de fraqueza. Pode mudar quem é livre, quer mudar quem se percebe, deve mudar quem quer evoluir. Acredite, toda a  ...