Ponderações

Não te demores

Onde não puderes amar, não te demores. A frase de Augusto Branco funcionou como um soco no seu estômago, havia semanas ou meses – a sua noção de tempo estava mais confusa do que de costume – que ela estava tentando entender o porque daquele desfecho. E aquela era a resposta: ele não podia ama-la, mas havia se demorado por tempo demais. Ter de lidar com essa conclusão não é nada fácil e saber que foi conivente de alguma maneira, pois afinal de contas topou esperar até que as coisas se “ajeitassem”, também doía bastante. Ela que  ...