Ponderações

O que vem fácil, fica fácil

Há um tempo em que, talvez, faça sentido desejar um pouco dos desencontros e dificuldades dignos dos filmes românticos ou o descompasso típicos das comédias românticas, aquilo pelo qual é preciso lutar muito pode parece ter mais valor, um drama consegue soar bonito e poético,  mas quando se depara com uma coleção feita de histórias cheias de disse me disse, achismos, adivinhações, medos e erros, nada disso faz mais sentido.

Porque não ter o fácil e o descomplicado?  E aí, numa manhã você ouve Cazuza cantando que quer a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida… E tem a mais absoluta e profunda certeza de que não quer mais precisar de respostas, o quer de verdade é não precisar mais fazer perguntas!

 

Acho que você gostaria de ler também...

Deixe seu comentário