Ponderações

A próxima taça de vinho

Um dia, ela ouviu de um gentil cavalheiro que a convidou para tomar um vinho a seguinte pergunta: Você está sozinha, mas é de corpo e alma? Ela achou aquilo tão engraçado e rindo respondeu que sim, é claro!

O problema é que a pergunta foi daquelas que permeiam o pensamento insistentemente, ela já estava há muito tempo sozinha, mas acabou constatando que grande parte dele fora só de corpo, a alma ainda estava comprometida. Isso não teria nada de mais, se não fosse pelo fato de não dar espaço para mais ninguém, verdadeiramente, entrar e ocupar um lugar confortável em sua vida.

Quem faz isso, normalmente, o faz sem perceber, termina uma relação, fecha todas as conexões físicas possíveis, mas esquece a alma comprometida com aquela relação fracassada. Dizem que você só faz uma coisa errada, que lhe faz mal, enquanto não tem consciência, a partir do momento que se dá conta daquilo começa a evitar e a coisa vai se desfazendo.

Aquela pergunta engraçada foi, provavelmente, o que desencadeou a descoberta de um certo aprisionamento, que emperrava e sabotava as boas oportunidades que a vida enviava a ela, mas foi também aquela pergunta engraçada a responsável pela decisão de se libertar daquele compromisso unilateral – quase fantasmagórico. Sozinha, agora de corpo e alma, ela aguardava um novo convite para um vinho e uma nova chance que a vida haveria de lhe enviar.

Acho que você gostaria de ler também...

1 Comment

  1. Nomesirene zaparolli

    26/05/2014 at 13:13

    lindo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário