Ponderações, Sem categoria

Opostos

Sim os opostos se atraem, mas aí vem o depois, e no depois os opostos se distraem e podem começar a se entediar, se estranhar, se julgar, se menosprezar e, as vezes, até se odiar…

Você pode tentar, pode até mesmo se esforçar, mas existem diferenças que nem mesmo o mais hollywoodiano dos amores pode suportar. Essas diferenças são incontáveis e variam como a nossa digital, para cada um a diferença crucial mora em um lugar.

É sabido que relacionamentos exigem sacrifício, um certo esforço, dedicação, e ninguém deve ser ingênuo de achar que não, mas existe um limite tênue, uma linha sutil, que divide os relacionamentos entre uma batalha a dois, saudável e feliz, para crescimento mútuo, e uma batalha entre dois, insalubre, destrutiva e altamente desgastante.

Só é válido o oposto que vem para fazer crescer, para aprendizado, para troca. O que trás desconforto, que murcha, que faz torcer o nariz, ou leva àquele balançar de cabeça em negativa acrescentado do pensamento “o que é que eu estou fazendo aqui” , é o tipo de oposto que um dia atraiu e depois passou a trair. Ele trai, todo santo dia, a possibilidade de uma vida a dois saudável e feliz!

Acho que você gostaria de ler também...

Deixe seu comentário