Ponderações

Para crescer

Se relacionar com outro ser humano está entre as coisas mais difíceis dessa vida, e vale o ser humano que entra novo na nossa vida ou aquele que é criado junto, desde sempre. Vale relacionamento amoroso, familiar, profissional…tem mais de um ser humano na parada? Vai ser osso!

Cada ser humano é único e sempre, por mais que um “combine” um pouco com o outro, vão haver diferenças e é aí que entra nossa falta de entendimento, aí é que pecamos pela  intransigência nossa de cada dia. A maioria de nós quer o outro encaixado nos nossos padrões, quer o outro do jeitinho que a gente sonha, que a gente idealiza.

Já viu aqueles brinquedos para bebês aprenderem a encaixar as formas geométricas? Tem um círculo para o círculo, um quadrado para o quadrado, triângulo para o triângulo e assim vai. Nós estamos lidando muitas vezes com nossos relacionamentos como se estivéssemos tentando lidar com esse brinquedo, mas tentando colocar o círculo no quadrado, o quadrado no triângulo.

É difícil, dá um trabalho danado, gasta uma energia bárbara mas com muito esforço você vai conseguir enfiar o pobre coitado lá, onde você quer. Um padrão completamente equivocado que a maioria de nós tem de que o que é difícil, trabalhoso, penoso, tem um grande valor. E assim ele fica lá espremido, sofrido e você tenso, preocupado, sem relaxar nunca, mas tá lá.

Um dia o que foi encaixado a força vai ser cuspido para fora do brinquedo – ou da nossa vida. Depois de ver algumas formas geométricas voando para longe nos resta o exercício de tentar entender alguma coisa com isso – e não vale dizer que os outros estão sempre errados, que seu dedo é podre, ou qualquer um desses chavões que dizemos no automático.

Olhar para dentro, para o nossos padrões, para nossas relações que adoecem quase sempre com os mesmos sintomas é muitas vezes dolorido, mas a dor faz parte, e precisamos urgentemente parar de negá-la.  A dor de perceber nossas limitações e nossas falhas fazem parte do aprendizado, do crescimento, do amadurecimento.

Crescer, e relacionamentos são excelentes exercícios de crescimento, requer autoconhecimento e isso nem sempre é fácil, mas é de extrema importância e, felizmente, em algum momento, nos damos conta de que é preciso largar os brinquedos para trás.

Acho que você gostaria de ler também...

Deixe seu comentário